PSOL quer que Ricardo Salles explique incêndios na Amazônia

Compartilhe agora!

A bancada do PSOL na Câmara dos Deputados apresentou um requerimento nesta quinta-feira (22) para que o ministro do Meio Ambiente do governo Bolsonaro, Ricardo Salles, seja convocado ao plenário da Câmara para prestar esclarecimentos sobre a atuação da pasta no aumento de incêndios na Amazônia e sobre o desmonte dos órgãos de fiscalização ambiental durante sua gestão.

O pedido foi apresentado pela vice-líder da bancada do PSOL, Fernanda Melchionna, e assinado por toda a bancada federal de parlamentares do partido. Desde que assumiu a gestão da pasta ambiental, Ricardo Salles já teceu críticas às ações de fiscalização do IBAMA e do ICMBio e chancelou críticas do presidente a dados científicos sobre o desmatamento apresentados pelo INPE.

LEIA TAMBÉM:
Gleisi vai acionar a ONU contra desastre ambiental no País

Dilma: A soberania queima junto com a Amazônia e a venda da Petrobras

Bolsonaro pode ser responsabilizado por crime contra humanidade

Uma série de manifestações pelo Brasil e por todo o mundo estão marcadas para acontecer a partir desta sexta-feira (23), para criticar a política ambiental do governo Bolsonaro e de seu ministro. Ricardo Salles é investigado por enriquecimento ilícito e atualmente é filiado ao partido NOVO.

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foram registrados 74.155 incêndios na Amazônia desde janeiro, um aumento de 82% em relação ao mesmo período de 2018. O Mato Grosso é o estado que lidera a lista, com mais de 13 mil incêndios.

Cinco estados registraram os maiores índices de aumento nestes meses de governo Bolsonaro. O Mato Grosso do Sul viu o número de queimadas aumentar 260% em relação ao ano passado e lidera a lista, seguido por Rondônia (198%), Pará (188%), Acre (176%) e Rio de Janeiro (173%).

As informações são do PSOL.

Compartilhe agora!