Lideranças políticas e personalidades argentinas exigem liberdade de Lula

Publicado em 20 agosto, 2019
Compartilhe agora!


Lideranças políticas e personalidades da sociedade civil argentina divulgaram um carta nesta terça=feira (20) exigindo liberdade do ex-presidente Lula, preso político da Lava Jato há 500 dias na sede da Polícial Federal em Curitiba. O documento destaca os 500 dias da prisão injusta do ex-presidente e entre os signatários estão Alberto Fernández e Cristina Kirchner, que lideram disputa eleitoral na Argentina

O documento é encabeçado por Alberto Fernández e Cristina Kirchner, que venceram as eleições primárias no país sul-americano. Cristina já foi presidenta da Argentina entre 2007 e 2015. Além deles, também assinam a carta figuras como Adolfo Pérez Esquivel, Nobel da Paz em 1980, Ester de Carllotto, ativista dos direitos humanos, e Axel Kicillof, candidato a governador de Buenos Aires.

Bolsonaro admite que indicação de Eduardo perdeu fôlego

Em artigo, lideranças pedem que STF repare os 500 dias de injustiça contra Lula

Além disso, a carta é subscrita por governadores, prefeitores, deputados, senadores, reitores, acadêmicos, jornalistas e dirigentes de movimentos da sociedade civil.

A carta faz uma denúncia da operação de lawfare contra Lula e exige a sua imediata libertação.

Compartilhe agora!