Estadão: Nem esquerda nem direita; muito pelo contrário

Compartilhe agora!

O editorialista do Estadão fumou coisa estragada. Só pode. O jornalão paulistano faz uma ode ao muro, mas, ao que interessa, joga com a extrema direita neoliberal.

O Estadão é um dos mais fervorosos na campanha pela retirada de direitos dos trabalhadores, da desconstitucionalização do Estado Social, portanto, por uma agenda de direta. Está aí a reforma da previdência para confirmar a opção preferencial da publicação pelos bancos privados.

Hipocritamente, nesta segunda (19) o jornalão vem com o papo furado de ‘nem esquerda nem direita’.

LEIA TAMBÉM
Ato da campanha #MoroMente em SP condena injustiças da Lava Jato contra Lula

Já que Bolsonaro só atrapalha, governadores da Amazônia querem negociar diretamente com Europeus

Lula na iminência de ser solto completa 500 dias na prisão

“Enquanto esquerdistas e direitistas se digladiam em sua guerra imaginária para salvar o Brasil uns dos outros, milhões de brasileiros vivem a dura realidade da falta de perspectiva e de respeito”, diz o editorial do Estadão.

O discurso do Estadão é ideológico e ideologia nada mais é do que a falsa representação da verdade.

O Estadão se arvora “imparcial” para emplacar sua ideologia de direita entre os desavisados.

Quer enganar quem, querido jornalão?

Compartilhe agora!