Dilma

Dilma diz que procuradores da Lava Jato agiram com ódio e preconceito contra Lula

Compartilhe agora

Dilma A ex-presidenta Dilma Rousseff usou a sua conta no Twitter para afirmar que os novos diálogos divulgados nesta-terça-feira (27) pelo Intercept e o Uol revelam que os procuradores da Lava Jato “foram movidos pelo ódio e o preconceito” contra o ex-presidente Lula.

“A cada revelação do Intercept, mais o Brasil descobre, chocado, a baixeza e indignidade com que procuradores agiram para condenar Lula a qualquer custo. Foram movidos pelo ódio e o preconceito para acusá-lo sem crime, condená-lo sem provas e afastá-lo da eleição sem pudor”, escreveu a ex-presidenta na rede social.

LEIA TAMBÉM:
Mensagem mostram o ódio e o desrespeito da lava jato por Lula e família

Agressões da lava jato a Lula, Marisa e família revoltam as redes sociais

Nesta terça-feira, o UOL, em parceria com o The Intercept Brasil, publicou reportagem que mostra que os membros da força-tarefa da Operação Lava Jato ironizaram a morte da ex-primeira-dama Marisa Letícia e questionaram o luto do ex-presidente Lula com relação as mortes do neto e do irmão.