Deltan Dallagnol fora da Lava Jato, exigem ministros do Supremo

Publicado em 2 agosto, 2019
Compartilhe agora!

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) exigem a saída do procurador Deltan Dallagnol da força-tarefa Lava Jato, após reportagem da Folha e do Intercept mostrar que ele investigou clandestinamente Dias Toffoli e Gilmar Mendes por meio das respectivas esposas.

Na prática, Deltan já é um cadáver insepulto. A discussão agora é quem joga a pá de cal, se o STF ou a Procuradoria-Geral da República –que chefia o Ministério Público Federal e os procuradores.

Por questões política e corporativas, a procuradora-geral Raquel Dodge poderá deixar a tarefa de expulsar Deltan da Lava Jato aos próprios ministros do STF.

LEIA TAMBÉM
STF poderá soltar Lula diante de 100 mil pessoas no dia 14 de agosto

PT pede que CNMP investigue e afaste Dallagnol imediatamente

Moro e Dallagnol se deram mal com o STF; provas serão mantidas, decide Fux

Deltan Dallagnol usou ilegalmente dados da Receita Federal para intimidar o judiciário com sucessivos vazamentos à imprensa contra ministro do Supremo, sempre às vésperas de julgamentos importantes na corte máxima.

As investigações de do procurador também não tinham amparo legal, haja vista que a Constituição Federal veda que a primeira instância abra procedimento contra ministros do STF. Somente o procurador-geral da República tem o poder de investigar um ministro do Supremo, portanto Deltan agiu fora da lei outra vez.

Compartilhe agora!