Dallagnol agiu para barrar a nomeação de ministro do STJ ao STF

Compartilhe agora!

As conversas reveladas pelo Intercept em parceria com a Folha de São Paulo também mostram que o procurador Deltan Dallagnol usou uma delação da OAS para tentar barrar a indicação de Humberto Martins, para o STF.

Humberto Martins é ministro do Superior Tribunal de Justiça, e seu nome foi cotado para o STF para a vaga aberta com a morte de Teori Zavascki.

LEIA TAMBÉM
Intercept/Folha: Dallagnol investigou e tentou encurralar Toffoli

Deltan Dallagnol foge de depoimento no Congresso Nacional

Segundo o Intercept, quando o nome de Humberto como um dos cotados para a vaga no Supremo, Dallagnol procurou Pelella, assessor da PGR, para sugerir que o ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot, alertasse o então presidente Michel Temer de que ele era um dos alvos da delação de Léo Pinheiro.

“É importante o PGR levar ao Temer a questão do Humberto Martins, que é mencionado na OAS como recebendo propina…”, disse Dallagnol ao colega. “Deixa com ‘nós’”, respondeu Pelella.

Como todos sabem, o substituto de Teori no STF acabou sendo Alexandre de Moraes, que era ministro de Temer.

As informações são do Intercept.

Compartilhe agora!