CPI investiga Bolsonaro… no Paraguai

Publicado em 10 agosto, 2019
(Foz do Iguaçu – PR, 26/02/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro, posa para foto com o Presidente da República do Paraguai, Mário Abdo Benitez. Foto: Alan Santos/PR

O Congresso no Paraguai abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as conexões da estatal de energia local, ANDE, com familiares do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a empresa brasileira Grupo Léros, do empresário Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP).

A CPI que investiga Mario Abdo Benítez e o vice-presidente Hugo Velázquez no acordo secreto para renegociação da venda de energia energia de Itaipu, pelo lado paraguaio, poderá resultar em impeachment no país vizinho.

.

Os parlamentares paraguaios também têm em suas mãos uma espécie de #VazaJato, isto é, mensagens do WhatsApp vazadas à imprensa que materializam a operação contrária aos interesses guaranis.

LEIA TAMBÉM
Delatores e delatados começam a denunciar os crimes da Lava Jato

Cresce a desaprovação ao governo Bolsonaro, aponta XP Investimentos

.

Renan Calheiros entra com pedido de afastamento de Deltan Dallagnol

Nessas conversas pelo aplicativo, o suplente de Marjor Olímpio [Giordano, da Léros] se apresentou como senador e falou em nome da família presidencial brasileira.

Aqui do outro lado da fronteira, no Brasil, o Senado aprovou uma subcomissão para investigar o escândalo do tratado secreto entre a Usina de Itaipu com o governo do Paraguai. A iniciativa foi do senador Jaques Wagner (PT-BA).

.

Assista à reportagem sobre o escândalo numa TV do Paraguai: