CPI investiga Bolsonaro… no Paraguai

Publicado em 10 agosto, 2019
Compartilhe agora!
(Foz do Iguaçu – PR, 26/02/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro, posa para foto com o Presidente da República do Paraguai, Mário Abdo Benitez. Foto: Alan Santos/PR

O Congresso no Paraguai abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar as conexões da estatal de energia local, ANDE, com familiares do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e a empresa brasileira Grupo Léros, do empresário Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP).

A CPI que investiga Mario Abdo Benítez e o vice-presidente Hugo Velázquez no acordo secreto para renegociação da venda de energia energia de Itaipu, pelo lado paraguaio, poderá resultar em impeachment no país vizinho.

Os parlamentares paraguaios também têm em suas mãos uma espécie de #VazaJato, isto é, mensagens do WhatsApp vazadas à imprensa que materializam a operação contrária aos interesses guaranis.

LEIA TAMBÉM
Delatores e delatados começam a denunciar os crimes da Lava Jato

Cresce a desaprovação ao governo Bolsonaro, aponta XP Investimentos

Renan Calheiros entra com pedido de afastamento de Deltan Dallagnol

Nessas conversas pelo aplicativo, o suplente de Marjor Olímpio [Giordano, da Léros] se apresentou como senador e falou em nome da família presidencial brasileira.

Aqui do outro lado da fronteira, no Brasil, o Senado aprovou uma subcomissão para investigar o escândalo do tratado secreto entre a Usina de Itaipu com o governo do Paraguai. A iniciativa foi do senador Jaques Wagner (PT-BA).

Assista à reportagem sobre o escândalo numa TV do Paraguai:

Compartilhe agora!