Por Esmael Morais

CNMP abre investigação contra Dallagnol por encontro secreto com banqueiros

Publicado em 03/08/2019

O Corregedor Nacional do Ministério Público (CNMP), Orlando Rochadel, abriu reclamação disciplinar contra o procurador Deltan Dallagnol por ele participado de encontro secreto com banqueiros, que foi organizado pela XP Investimentos em junho do ano passado. A suspeita é de que ele possa ter repassado informações privilegiadas da Lava Jato.

LEIA TAMBÉM:
Deltan dançou!

Vaza Jato: Deltan Dallagnol, tic-tac, tic-tac, tic-tac…

Deltan quis passar a mão na bunda dos ministros do STF

Na decisão, que atende a um pedido feito por parlamentares do PT a partir de vazamentos revelados pelo site The Intercept Brasil no último dia 26, o corregedor afirma que a sociedade deve ter “plena convicção de que os Membros do Ministério Público se pautam pela legalidade, mantendo a imparcialidade, evitando conflitos de interesse”. Para Rochadel, o caso pode representar uma violação ao Estatuto do Ministério Público, na parte que obriga os procuradores a “guardar segredo sobre assunto de caráter sigiloso que conheça em razão do cargo ou função”.

“Sem adiantar qualquer juízo de mérito, observa-se que representação assevera suposto desvio na conduta de Membro do Ministério Público Federal, o que, em tese, pode caracterizar falta funcional”, disse o corregedor, na decisão.

Rochadel deu um prazo de dez dias para Dallagnol se manifestar sobre o caso.

Clique aqui para ler a decisão do CNMP.

Com informações do Conjur.