Bolsonaro volta a acusar ONGs de queimarem a Amazônia

Publicado em 22 agosto, 2019

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a acusar nesta quinta-feira (22), sem provas, as Organizações Não-Governamentais (ONGs) de serem as responsáveis pelos incêndios florestais na Amazônia.

LEIA TAMBÉM:
Queimadas cresceram quase 60% neste ano em todo o país, diz Inpe

.

Gisele Bündchen, Di Caprio, Anitta e outros famosos contra as queimadas

Lula recebe ex-presidente da FAO e geólogo que descobriu o pré-sal nesta quinta

Ao deixar o Palácio da Alvorada nesta manhã, Bolsonaro foi questionado por jornalistas sobre quem estaria por trás dos incêndios criminosos na Floresta Amazônica. Ele voltou a dizer que há “indício fortíssimo de que ONGs estão por trás das queimadas”.

.

“São os índios, quer que eu culpe os índios? Vai escrever os índios amanhã? Quer que eu culpe os marcianos? É, no meu entender, um indício fortíssimo que esse pessoal da ONG perdeu a teta deles. É simples”, afirmou.

Perguntado se poderiam ser fazendeiros os responsáveis pelos incêndios, o presidente respondeu: “Pode, pode ser fazendeiro, pode. Todo mundo é suspeito, mas a maior suspeita vem de ONGs”.

Bolsonaro fez os primeiros ataques às ONGs nesta quarta-feira (21) depois de vir à tona que número de focos de queimadas em todo o Brasil neste ano é o mais alto dos últimos sete anos.

.

De acordo com o Programa Queimadas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), desde 1º de janeiro até já foram contabilizados 74.155 focos de incêndios florestais, alta de 84% em relação ao mesmo período do ano passado. A maior parte desses focos vem ocorrendo na Amazônia e no Mato Grosso.

Com informações do Estadão.