Bolsonaro e Paulo Guedes promovem a ‘queima total’ do Brasil

Compartilhe agora!


O governo de Bolsonaro e Paulo Guedes anunciou no fim da tarde desta quarta-feira (21) uma “queima total” de 17 empresas estatais. O decreto amplia de forma criminosa a dilapidação do patrimônio público da Nação. O chamado Programa de Parcerias e Investimentos (PPI) é o nome fantasia da privatização selvagem.

As privatizações das estatais ainda precisam ser aprovadas pelo Congresso Nacional, conforme estabeleceu o Supremo Tribunal Federal (STF), em junho. Empresas dos setores de sistemas de dados e comunicações, docas, armazéns, trens, loterias e gestão de fundos garantidores estão na lista da liquidação total do patrimônio público.

Guedes vai privatizar até a Casa da Moeda; nem os cemitérios escaparão da venda

Confira o lista das empresas que serão privatizadas:

* Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF)
Casa da Moeda

* Centrais de Abastecimento de Minas Gerais (Ceasaminas)

* Centro de Excelência em Tecnologia Eletrônica Avançada (Ceitec )

* Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais de São Paulo (Cesagesp)

* Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU)

* Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp)

* Companhia de Docas do Espírito Santo (Codesa)

* Eletrobras

* Empresa Brasil de Comunicação (EBC)

* Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos

* Empresa de Tecnologia e Informações da Previdência Social (Dataprev)

* Empresa de Trens Urbanos de Porto Alegre S.A. (Trensurb)

* Empresa Gestora de Ativos (Emgea)

* Loteria Instantânea Exclusiva (Lotex)

* Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro)

* Telebras

Compartilhe agora!