Bolsonaro diz que diretor da PF é escolha dele e não de Moro

Compartilhe agora!

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) declarou na manhã desta quinta-feira (22) que a escolha para o cargo de diretor-geral da Polícia Federal (PF) está nas mãos dele e não do ministro da Justiça Sergio Moro.  “Se eu trocar hoje, qual o problema? Ele é subordinado a mim, não ao ministro [Sergio Moro]. Sou eu que indico, está na lei”, enfatizou.

Bolsonaro reclamou das críticas que sofreu após anunciar a substituição do superintendente da PF no Rio de Janeiro. “Quando sugiro um cara lá, me acusam de interferência. Se não posso trocar o superintendente, eu troco o diretor-geral”, ressaltou.
Na semana passada, o presidente ameaçou demitir o superintendente da PF no Rio de Janeiro. O que gerou protestos da corporação de delegados da Polícia Federal em todo país. Bolsonaro aproveitou a oportunidade para estocar mais uma vez o ex-juiz e ministro Sergio Moro, que passsa por um processo político de fritura pelo núcleo palaciano do bolsonarismo.
Compartilhe agora!