URGENTE: MST denuncia atropelamento proposital com um integrante morto

Compartilhe agora!

Os integrantes Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra do Acampamento Marielle Vive em Valinhos (MG) sofreram um atentado com um morto na manhã desta quainta feira (18).

As famílias realizavam uma manifestação pelo direito a água e com entrega de alimentos na Estrada do Jequitibá, Km 07, em frente ao Acampamento. Eles foram surpreendidas por um homem com uma caminhonete em alta velocidade que jogou o veículo contra os manifestantes.

O Educador Luiz Ferreira da Costa, de 72 anos, foi atropelado, chegou a ser socorrido mas faleceu ainda no início da manhã. O jornalista Carlos Dias, da Rádio Noroeste, também foi ferido e encaminhado a Unidade de Pronto Atendimento da região.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro já liberou mais agrotóxicos que a Europa em 8 anos

Luiz carregava a faixa principal da manifestação e, por estar de costas, não viu o carro se aproximando. Carlos registrava em vídeo a manifestação e, mesmo conseguindo pular, ainda foi atingido.

A manifestação tinha como objetivo uma questão humana básica: pressionar a prefeitura por fornecimento de água. As famílias também lutam pelo direito de Reforma Agrária.

O Acampamento conta com mais de mil famílias e existe desde o dia 14 de abril de 2018 na Fazenda Eldorado Empreendimentos Ltda.

As informações são dos Jornalistas Livres.

Compartilhe agora!