Tontos do MBL agora dizem que revista Veja é comunista

Compartilhe agora!

A extrema-direita de tão paranoica que é beira à burrice. Os tontos do MBL, por exemplo, agora dizem que a revista Veja é comunista.

Nas fake news dos bolsominions tenta-se vincular a publicação da Editora Abril ao banqueiro André Esteves, dono do BTG Pactual, “cliente da Lava Jato”, logo conhecedor de seus métodos nada republicanos.

O leitor deve abstrair a raiva que sente do mensageiro e para se concentrar na mensagem sob pena de cometer o mesmo pecado que cometiam os conquistadores da antiguidade, tais como Dario, na Pérsia, e dizem Genghis Khan, na Mongólia.

LEIA TAMBÉM
Gleisi: “Veja confirma o crime continuado de Moro e procuradores”

Segundo a lenda, ambos valorizavam, mas temiam os mensageiros, pois quando a mensagem trazida era ruim, ou não poderia ser espalhada, eles não titubeavam em matar o mensageiro na hora.

No caso dos tontos do MBL, eles tentam matar o mensageiro rotulando-o como comunista.

Assim também procedem em relação à Folha e ao Intercept, site fundado pelo jornalista Glenn Greenwald, e outros meios que ousem publicar os criminosos diálogos entre o então juiz Sérgio Moro (hoje ministro de Bolsonaro) e procuradores da Lava Jato cuja força-tarefa é [ainda] coordenada por Deltan Dallagnol.

Ah, o papa Francisco também foi chamado pelos tontos do MBL de comunista em virtude da publicação de um vídeo condenando os juízes parciais.

“Os juízes devem seguir o exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade. Rezemos para que todos aqueles que administram a justiça operem com integridade e para que a injustiça que atravessa o mundo não tenha a última palavra”, pregou o Santo Padre. Tem quem entendeu como um recado indireto para Sérgio Moro.

A revista Veja e o site de extrema-direita O Antagonista, por exemplo, nunca foram flores para se cheirar, mas, em nome da liberdade de imprensa, eles têm o direito de existir para continuarem escrevendo bobagens e, eventualmente, dizer coisas que precisam ser ditas –como é caso da capa de Veja nesta semana. A nossa Constituição abomina censura.

Por fim, é importante esclarecer o seguinte: 1- “Tontos do MBL” foi uma criação do próprio Moro, não deste blog; 2- Folha e Veja (exceção do Intercept) serviram de canais para as pirotécnicas operações da Lava Jato; e 3- esses veículos só viraram “comunistas” quando se descobriu os crimes do juiz e do acusador.

Compartilhe agora!