Polícia Federal paralisa investigações com dados do Coaf

Publicado em 18 julho, 2019
Presidente eleito, Jair Bolsonaro, conversa com presidente do STF, Dias Toffoli, durante celebração dos 30 anos da Constituição brasiliera no Congresso Nacional em Brasília, Distrito Federal

A Polícia Federal suspendeu todas as investigações em curso que usem dados do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), ou outros órgãos de fiscalização e controle, sem autorização judicial expressa.

LEITA TAMBÉM
Toffoli faz gestão temerária no STF para salvar filho de Bolsonaro

A indicação, conforme circular da PF, é que as autoridades devem identificar todas as investigações que possam ser enquadradas na decisão e submetê-las ao Poder Judiciário.

“Principalmente em razão de investigações policiais em que estejam sendo realizadas diligências cuja interrupção possa causar dano irreparável (interceptações telefônicas, ações controladas, dentre outras)”, afirma o delegado Bráulio Cézar Da Silva Galloni, que assina a circular.

A notificação foi enviada a diretores, superintendentes regionais e chefes de delegacias. De acordo com o jornal Correio Braziliense, a determinação aconteceu antes de a instituição ser notificada pelo Supremo Tribunal Federal.

O presidente do STF, Dias Toffoli, suspendeu todas as investigações atendendo a pedido da defesa de Flávio Bolsonaro.

Ou seja, para suspender as investigações do escândalo Bolsonaro-Queiroz, Toffoli paralisou a Polícia Federal como um todo, sem falar na força-tarefa lava jato e similares.

Com informações do Consultor Jurídico.