Polícia Federal afirma que mensagens ‘hackeadas’ serão preservadas

Compartilhe agora


A Polícia Federal (PF) afirmou, em nota oficial publicada na noite desta quinta-feira (25), que as mensagens apreendidas com os hackers presos na terça-feira (23) durante a Operação Spoofing não serão destruídas. A informação é um desmentido ao que o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, dissera ao presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), João Otávio de Noronha, mais cedo.

Moro, segundo Noronha, garantira que todas as informações conseguidas por meio de invasão telefônica seriam descartadas para “preservar a privacidade” das vítimas dos hackers.

Confira a íntegra da nota:

“A Polícia Federal esclarece que as investigações que culminaram com a deflagração da Operação Spoofing não têm como objeto a análise das mensagens supostamente subtraídas de celulares invadidos.

O conteúdo de quaisquer mensagens que venham a ser localizadas no material apreendido será preservado, pois faz parte de diálogos privados, obtidos por meio ilegal.

Caberá à justiça, em momento oportuno, definir o destino do material, sendo a destruição uma das opções.”