Por Esmael Morais

PDT discute punição a deputados que votaram a favor da reforma da Previdência

Publicado em 17/07/2019

O PDT iniciou uma reunião na manhã desta quarta-feira (17) para discutir os casos dos deputados que desrespeitaram a orientação do partido e votaram a favor da reforma da Previdência.

Na votação do texto-base do projeto na semana passada, oito dos 27 parlamentares do PDT apoiaram a proposta de emenda à Constituição que alterou regras para a aposentadoria, contrariando a orientação da sigla. A Câmara aprovou a proposta em 1º turno.

LEIA TAMBÉM:
Feira do Livro em Santa Catarina barra presença de Miriam Leitão

Votaram a favor da reforma os deputados: Tabata Amaral (SP), Alex Santana (BA), Subtenente Gonzaga (MG), Silvia Cristina (RO), Marlon Santos (RS), Jesus Sérgio (AC), Gil Cutrim (MA) e Flávio Nogueira (PI).

Na reunião de hoje, o PDT deve decidir qual punição será aplicada aos deputados rebeldes. O estatuto do partido prevê punições como expulsão, advertência e suspensão.

Com informações do G1