Nomeação de filho embaixador depende de OK dos EUA, talquei?

Compartilhe agora

A indicação de Eduardo Bolsonaro como embaixador do Brasil em Washington está em compasso de espera aguardando a anuência dos Estados Unidos.

Parece piada, mas a afirmação é do próprio presidente Bolsonaro. Se não bastasse o nepotismo e o despreparo do futuro “diplomamata”, ainda somos humilhadas com a subserviência aos interesses ianques.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro confessa que quer beneficiar o filho com cargo de embaixador

“Falta a resposta dos EUA. Uma vez havendo a resposta, o Ernesto Araújo está fora do Brasil, a gente comunica o Senado Federal para que seja marcada a data da sabatina”, afirmou Bolsonaro.

Com informações do G1.