Por Esmael Morais

Maia manobra e tenta ganhar tempo para votar destaques

Publicado em 11/07/2019

O presidente da Câmara de Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), admitiu que ainda tenta acordos para evitar a aprovação dos destaques à reforma da Previdência apresentados pelos partidos de oposição, em particular na questão dos professores e das viúvas. A tendência é que a votação em dois turnos não seja concluida nesta sexta.

Em entrevista ao jornalista José Luiz Datena, Maia disse que ainda trabalham para chegar em acordo sobre alguns pontos, como o destaque apresentado pelo PDT,  que diminui a idade mínima para os professores e um “acordo de procedimentos” para a votação.

Segundo Maia, os parlamentares estão trabalhando para encerrar até a madrugada a votação dos destaques e votar na sexta o segundo turno, mas “não está resolvido”.

Maia passou a maior parte da tarde reunido com líderes de diversos partidos e o secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, tratando do impacto dos destaques.

O presidente da Câmara já admitiu que a mudança na Previdência dos professores deve ser aprovada, mas outros pontos ainda estão em negociação com parlamentares do bloco do Centrão.

*Com informações de Agências