Por Esmael Morais

Maia manobra e acena com ‘acordo’ para evitar obstrução da oposição

Publicado em 09/07/2019


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), para garantir a tramitação da Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência (PEC 06/19) ainda esta semana manobra para evitar obstrução dos partidos de oposição. Maia disse que vai trabalhar para dar início à votação do texto-base da reforma ainda nesta tarde de terça-feira (9).

Maia e a base governista de Bolsonaro atuam conjuntamente para assegurar uma rápida tramitação da PEC que desmonta a Previdência Pública.

Segundo o parlamentar, a sessão desta tarde começará com debate e a expectativa é de que, no início da noite, comece o processo de votação. Para isso, Maia explicou que é preciso garantir o quórum de, ao menos, 490 parlamentares dos 513 na Casa “para não perder a votação”.

Maia disse  ainda que, até o momento, não há um acordo fechado quanto à apresentação de destaques, mas somente uma sugestão de um partido da maioria que deve ser levada ao plenário. O restante seria da oposição.

Para evitar uma sessão só de obstrução, Maia quer fazer um acordo com a oposição para ter a tarde inteira desta terça de debates. “É melhor todo mundo do que ter uma sessão de obstrução. Você troca obstrução por debate. E cada um defende seu ponto de vista”, acrescentou.

Nesta manhã, Rodrigo Maia convocou uma reunião com líderes partidários da Casa para discutir os encaminhamentos no plenário. A base governista pretende atropelar o debate e votar ainda nesta semana o criminoso texto que aprova o desmonte da Previdência pública.