Lupi diz que PDT vai à Justiça por mandato dos que deixarem o partido

Compartilhe agora

O presidente do PDT, Carlos Lupi, afirmou à coluna Radar, da revista Veja, que os parlamentares que decidirem deixar a legenda correm o risco de perder o mandato.

LEIA TAMBÉM
PDT suspende Tabata Amaral e mais sete deputados da legenda

“Quem tomar uma atitude dessas (deixar o partido) terá que assumir as consequências. Pela jurisprudência firmada, sim, perde o mandato quem sair deliberadamente da legenda. Mas sabe como é cabeça de juiz… A gente nunca sabe o que vem”, disse Lupi.

O presidente destacou entre as decisões tomadas nesta quarta a de proibir que o PDT abrigue pessoas egressas de grupos privados. Uma clara alusão a deputada Tabata Amaral, vinculada ao grupo RenovaBR.

“Não aceitaremos ser legenda de aluguel para pessoas financiadas por grupos privados. Isso vai acabar”.

O PDT decidiu abrir processo contra oito “dissidentes” que agora deixam suas funções nas direções estaduais do partido por sessenta dia.  Tabata, por exemplo, é vice-presidente do diretório em São Paulo.

As informações são do Vermelho.