Bolsonaro, com hacker e tudo, autoriza alta de até 7,35% no plano de saúde