Governo Bolsonaro inicia a privatização das Universidades Federais

Compartilhe agora!

O ministério da falta de Educação do governo Bolsonaro prepara para a semana que vem o lançamento de um programa de cobrança de mensalidades e da desobrigação do custeio federal das universidades públicas. É a privatização da educação.

O nome do programa é Future-se. O objetivo é alcançar a “autonomia financeira” de universidades. Ou seja, as instituições que se virem. A cobrança de mensalidades é o primeiro passo dessa “autonomia”.

Foi o próprio secretário de Educação Superior do Ministério, Arnaldo Barbosa de Lima Júnior, quem adiantou as bases do projeto.

LEIA TAMBÉM
Eduardo Bolsonaro: O “DiploMAMATA EmBAIXARIAdor”

O ministério se inspira no exemplo da Austrália onde, no fim dos anos 80, o ensino superior deixou de ser totalmente gratuito para se tornar híbrido, com os estudantes arcando com parte dos custos de sua formação.

Segundo o secretário, “não há cursos gratuitos, os pagadores de impostos pagam por esses cursos”. Esquece ele que a educação promove o desenvolvimento e que a absoluta maioria da pesquisa científica do país é feita pelas Universidades Federais.

Resumindo, quem puder, pague. Quem não puder, não estude. E para que ciência, não é? As armas bastam.

Com informações do Valor.

Compartilhe agora!