Com medo de greve, ministro pede suspensão da tabela do frete

Publicado em 22 julho, 2019

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, pediu que a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) suspenda a nova tabela do frete. O pedido foi enviado nesta segunda-feira (22), dada a repercussão negativa da nova tabela do frete entre os caminhoneiros, que estão fazendo protestos e paralisações em várias cidades brasileiras.

A resolução sobre o cálculo do piso do frete rodoviário foi publicado na última quinta-feira (18). O documento adicionava aos fatores de cálculo itens como depreciação do veículo, e impostos, além de distância percorrida e tempo de carga e descarga do caminhão.

Apesar de a ANTT alegar que as regras para a nova tabela foram estabelecidas após consultas públicas ao setor, contando com mais de 500 contribuições, o resultado não agradou aos caminhoneiros.

Desde sábado (20), quando a regra entrou em vigor, a categoria passou a alegar que o cálculo não levava em conta a remuneração dos caminhoneiros, apenas os custos de transporte. Nesta segunda-feira, circulam por grupos de WhatsApp vídeos de motoristas fazendo paralisações em várias cidades do Brasil.

Para acalmar os caminhoneiros – e evitar uma greve como a que paralisou o Brasil em maio do ano passado, o ministro da Infraestrutura prometeu abrir nova rodada de negociação. A primeira reunião com a categoria está prevista para a próxima quarta-feira (24).