Por Esmael Morais

Bolsonaro veta regulamentação da profissão de cuidador

Publicado em 11/07/2019

O presidente Bolsonaro vetou integralmente o projeto que regulamenta a profissão de cuidador de idosos, crianças, pessoas com deficiência ou com doença rara.

De autoria do ex-deputado Felipe Bornier (RJ), o projeto exigia ensino fundamental completo, curso de qualificação na área, idade mínima de 18 anos, atestados de bons antecedentes, além de aptidão física e mental.

LEIA TAMBÉM
Armados de livros e lápis, estudantes abrem o 57° Congresso da UNE

O presidente alegou que o projeto restringe o livre exercício profissional. A profissão de cuidador é a que mais cresce no país, aumentando 547% nos últimos dez anos.

Outro veto integral foi na proposta que obrigava o governo a criar o Cadastro Nacional de Inclusão da Pessoa Idosa. De autoria da deputada Leandre (PV-PR), o texto visava criar um banco de dados nacional para auxiliar na elaboração de políticas públicas.

Perdem os idosos e as pessoas que precisam do auxílio dos cuidadores no cotidiano.

As informações são do R7.