Por Esmael Morais

Bolsonaro nomear filho para embaixada é nepotismo, diz Marco Aurélio

Publicado em 12/07/2019

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, disse na noite desta quinta-feira (11) que uma eventual indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL) é um “péssimo” exemplo” e um “tiro no pé”, podendo ser enquadrada como nepotismo.

LEIA TAMBÉM:
Bolsonaro dá embaixada nos EUA de presente de aniversário para o filho; não é fake news

“Não tenho a menor dúvida (de que é nepotismo). Sob a minha ótica, não pode, é péssimo. Não acredito que o presidente Bolsonaro faça isso. Será um ato falho, um tiro no pé”, disse Marco Aurélio em entrevista ao Estadão.

“Agora, penso que o presidente Jair Bolsonaro deve contas aos eleitores e aos brasileiros em geral. O exemplo vem de cima. Ele chegou para nos governar e governar bem, não para proporcionar o Estado aos familiares”, completou o ministro.

O principal argumento de Bolsonaro para nomear Eduardo embaixador do Brasil nos Estados Unidos é que o moço tem amizade com Donald Trump (presidente norte-americano) e fala inglês e espanhol.