Por Esmael Morais

Aprovação da Previdência na Câmara deve ficar para agosto

Publicado em 12/07/2019

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), encerrou os trabalhos da Casa perto das duas da madrugada desta 6ª feira (12), sem terminar a votação, novamente para evitar derrotas do governo na Previdência.

Uma movimentação conjunta do centrão e oposição obstruiu os trabalhos. O centrão visava mais cargos e emendas. A oposição tentava salvar a pele dos trabalhadores mais prejudicados pela reforma.

LEIA TAMBÉM
Maia manobra e tenta ganhar tempo para votar destaques

Restou marcada uma sessão para a manhã desta sexta-feira, mas sem acordo nada deve avançar. Ainda faltam nove destaques e emendas para serem votados.

Depois, é preciso um intervalo de cinco sessões para que a matéria seja julgada em segundo turno. Na semana que vem começa o recesso parlamentar. Depois da Câmara, ainda há a votação no Senado em dois turnos. Muitas águas ainda vão rolar…