Aeronáutica e Comissão da Verdade desmentem Bolsonaro

Publicado em 29 julho, 2019
Compartilhe agora!

Segundo a Comissão Nacional da Verdade, Fernando Augusto de Santa Cruz Oliveira sumiu em 1974 e foi “preso e morto por agentes do Estado brasileiro”.

Ainda segundo a comissão, Santa Cruz “permanece desaparecido, sem que os seus restos mortais tenham sido entregues à sua família”.

LEIA TAMBÉM
#AgoraFalaBolsonaro vai ao topo do Twitter após insinuações do presidente

“Quem é essa OAB?”; assista ao vídeo da fala de Bolsonaro

Bolsonaro fala de desaparecimento do pai do presidente da OAB no corte de cabelo; assista

O relatório secreto RPB 655, do Comando Costeiro da Aeronáutica, afirma que Fernando foi preso pela ditadura em 22 de fevereiro de 1974, no Rio de Janeiro.

Ele teria sido assassinado durante a prisão e incinerado na Usina Cambahyba, em Campos. A família de Santa Cruz nunca recebeu informações oficiais sobre o sei paradeiro.

Mas, para Bolsonaro, Fernando teria sido morto pelos próprios companheiros da resistência contra a ditadura. Lamentável.

Com informações do Globo e do G1.

Compartilhe agora!