Por Esmael Morais

Veja por que o Congresso Nacional teme a reforma da previdência

Publicado em 07/06/2019

Congresso Nacional

A velha mídia e o sistema bancário estão empurrando o Congresso Nacional para o cadafalso. A descapitalização dos trabalhadores para capitalizar os bancos poderá custar a reeleição de até 80% dos atuais parlamentares, tal a desgraceira que advirá da reforma da previdência.

A conversa mole de que a reforma da previdência é a solução definitiva para unha encravada, que três amor de volta em três dias, é tão mole quanto a mentira de que gerará 6 milhões de empregos.

LEIA TAMBÉM
Bolsonaro diz que Brasil e Argentina podem ter moeda comum

O golpe do falso emprego já foi aplicado em 2017 com a reforma trabalhista. Retirou-se direitos, precarizou-se a mão de obra, instituiu-se uma espécie de semiescravidão em nome supostos 4,3 milhões de novos empregos.

Em 2018, não foram reeleitos 80% dos congressistas que votaram pela flexibilização das leis trabalhistas. Em 2022, a tendência é que essa taxa de renovação se repita. Será um bom momento para novas caras e novas propostas –mais à esquerda– voltarem à Câmara e ao Senado.

No dia 31 de março deste ano, aqui neste Blog do Esmael, registramos a opinião de pesquisadores e analistas políticos sobre as eleições gerais de 2022. Recorde:

“Em 2022, com certeza, o PT voltará ao poder, pois mesmo com todas as denúncias, prisões e campanhas negativas o partido obteve 45% dos votos na eleição passada. Na próxima ninguém vai segurar os petistas, com ou sem Lula.”

Atualíssima.