Por Esmael Morais

Trabalhadores dos transportes na Greve Geral do dia 14

Publicado em 04/06/2019

Sindicalistas de todo o país ligados aos transportes realizam nesta quarta-feira (5) uma plenária nacional em Brasília. A pauta é a participação dos trabalhadores e trabalhadoras do ramo na greve geral do dia 14 de junho.

Entre outras categorias, o setor compreende motoristas e cobradores de ônibus urbanos e rodoviários, metroviários, ferroviários, caminhoneiros, marítimos e aeroviários. A reunião ocorrerá a partir das 13 horas no auditório Nereu Ramos da Câmara dos Deputados.

LEIA TAMBÉM: Se beber, não vote; Bolsonaro quer CNH com 40 pontos

Os transportes ocupam uma posição especial no processo de produção e distribuição das mercadorias (e no deslocamento daquela que Karl Marx considerava uma mercadoria especial, a força de trabalho) e, por consequência, também desempenham um papel estratégico numa greve geral.

A greve dos transportes não fica circunscrita ao universo do setor, afeta a economia globalmente com um efeito paralisante sobre o comércio, a indústria, a agricultura e os serviços de modo geral. Por isto, a participação dos trabalhadores e trabalhadoras do ramo é considerada decisiva para o sucesso da greve geral.

Os sindicalistas estão otimistas com a mobilização, que ganhou novo impulso após as grandes manifestações realizadas em 30 de maio em defesa da Educação e contra os cortes no orçamento das universidades federais. “Podem apostar que realizaremos uma das maiores greves da nossa história”, afirmou o presidente da CTB, Adilson Araújo.

As informações são do Vermelho.