The Intercept promete divulgar mais “coisas cabeludas” da Lava Jato

Publicado em 11 junho, 2019

O jornalista Glenn Greenwald, dono do site The Intercept Brasil, prometeu “dizer tudo” sobre a força-tarefa Lava Jato.

Em resposta a um ansioso internauta, que pedia “mais fogo” na República de Curitiba, Greenwald pediu paciência porque não poderia errar na apuração dos fatos.

.

“Libera logo Grenn, enquanto mais fogo na republica de Curitiba maior vai ser o movimento”, provocou o seguidor do Intercept.

LEIA TAMBÉM
Cármen Lúcia assumirá presidência da Segunda Turma do STF

“Entendo que pessoas querem mais, mas precisa nos dar tempo e espaço pra fazer jornalismo certo. Se errarmos, isso não ajudará a informar o público, e eles vão usar isso pra sempre. Tudo será dito. Eu prometo”, respondeu Gleen Greenwald.

.

A falta de informações do Intercept deixa os mundos jornalístico, político e jurídico em polvorosa absoluta. Tem até procurador do Ministério Público Federal do Paraná (MPF-PR) com tremedeira devido à abstinência. Mas não são poucas as apostas.

A revista Veja, por exemplo, vê temor na Polícia Federal, TRF4, PGR, STJ e STF. “De férias, Moro falou com Deus e o mundo para impedir que o ex-presidente fosse posto em liberdade.”

.

“É possível que o próximo pacote de mensagens trocadas por Moro com procuradores da República venha a ser revelado em conjunto pelo site The Intercept e um grande jornal brasileiro”, escreveu o jornalista Ricardo Noblat, colunista da Veja, que foi complementado laconicamente pelo próprio Greenwald: “Interessante.”