Telegram pode recuperar mensagens de Moro, diz aplicativo

Compartilhe agora!

O aplicativo de mensagens instantâneas Telegram, por meio de comunicado, informou nesta quarta (19) que pode recuperar diálogos delatados pelo ministro Sérgio Moro.

A polêmica ocorreu no depoimento do ex-juiz na CCJ do Senado. Ele afirmou que saiu do aplicativo em 2017 e, portanto, as conversas não estariam mais à disposição.

Ao responder inquirição do senador Ângelo Coronel (PSD-BA), Moro disse que as mensagens saíram até das nuvens. “Eu saí do Telegram em 2017. Essas mensagens… Não, não ficam nas nuvens… Não ficam nas nuvens”, ensinou o ministro.

LEIA TAMBÉM
Moro: “se houver irregularidade da minha parte eu saio”

O diabo é que Moro está errado. O Telegram garante que pode recuperar as mensagens se um dos destinatários não as apagou. Ficam guardadas no servidor do aplicativo.

No caso, a informação preliminar é que o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, ainda não excluiu as explosivas conversas proibidas e inconstitucionais.

Também desafiaram Moro a autorizar a recuperação das mensagens no Telegram, além de Coronel, os senadores Humberto Costa (PT-PE) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP). O ex-juiz resistem em abrir mão do sigilo.

Será que o ministro Sérgio Moro tem algo a esconder?

Compartilhe agora!