Por Esmael Morais

Sérgio Moro pode ser demitido após reportagens do The Intercept Brasil

Publicado em 10/06/2019

O ministro da Justiça, Sérgio Moro, entrou duplamente no bico do corvo após reportagens deste domingo (9), no site The Intercept Brasil, revelando a relação promíscua do ex-juiz da 13ª Vara Federal do Paraná com procuradores da Lava Jato.

De acordo com a Folha, vítima de censura da força-tarefa, que agiu para impedir o jornal de entrevistar Lula em setembro de 2018, advogados do grupo Prerrogativas vão à OAB para que a entidade peça que a PGR determine o desmonte da Lava Jato.

LEIA TAMBÉM
Comitê Lula Livre diz que mensagens da Lava Jato provam farsa judicial contra Lula

Além disso, registra o jornalão paulista, os prerrogativistas pedirão que o CNJ transforme a aposentadoria de Moro em demissão, para que o ex-juiz perca o direito a vencimentos da magistratura.

Mas os problemas de Moro não acabam aí. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode aproveitar o “limão” para fazer uma limonada. Ou seja, o ministro pode perder o cargo já porque ele trama em ser candidato a presidente em 2022 —segundo escreveu ontem na Folha o jornalista Elio Gaspari.

Quanto ao procurador Deltan Dallagnol, da Lava Jato, entidades e partidos políticos pedirão à Procuradoria-Geral da República (PGR) seu imediato afastamento do Ministério Público Federal (MPF).

Deltan era um dos nomes considerados por Bolsonaro para ocupar a chefia da PGR, no lugar de Raquel Dodge.