“Sensacionalista” em alta no depoimento de Moro

O ministro Sérgio Moro fez merchandising gratuito para o site de notícias humorísticas “Sensacionalista” —que se diz isento de verdade— durante depoimento na CCJ do Senado.

Chamado a explicar aos senadores os conteúdos publicados pelo site The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, o ex-juiz da Lava Jato limitou-se a repetir como um mantra que a publicação seria “sensacionalista” e tentou criminalizar a divulgação das notícias.

LEIA TAMBÉM
Moro: “se houver irregularidade da minha parte eu saio”

Até às 15h45, quando a sessão da CCJ foi suspensa para o “pipi” do depoimento e dos senadores, Mor havia dito a palavra “sensacionalista” 225 vezes.

Moro esquivou-se quanto pôde dos conteúdos que mostram Moro agindo em conluio com procuradores da força-tarefa Lava Jato com a finalidade de impossibilitar a defesa de réus, a exemplo do ex-presidente Lula.

Em relação ao site Sensacionalista, o original, ainda não se manifestou sobre as lembranças de Moro. A última notícia publicada tem o seguinte título: “Lava Jato tinha prova mas não tinha convicção para investigar FHC.

Acompanhe ao vivo a sessão da CCJ no Senado: