Por Esmael Morais

Partidos fazem reunião de emergência para discutir Caso Moro

Publicado em 10/06/2019

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), em entrevista ao Blog do Esmael, disse que o Fórum de Partidos –PT, PCdoB, PSB, PDT, PSOL, REDE e PCB– realizará reunião de emergência nesta terça (11), em Brasília, para discutir o que fazer diante do Caso Moro.

A dirigente petista afirmou na entrevista que o PT não pretende agir solitariamente porque o teor das conversas publicadas pelo site The Intercept Brasil, no domingo (9), diz respeito à defesa do Estado Democrático de Direito –portanto a decisão sobre as “medidas a serem tomadas” precisa ser coletiva com todas as agremiações.

LEIA TAMBÉM
STF pode soltar Lula nas próximas horas

Gleisi reafirmou que o modus operandi do ex-juiz Sérgio Moro e de procuradores do Ministério Público Federal do Paraná, liderado por Deltan Dallagnol, agiu como se fosse uma “organização criminosa” formada com a finalidade de fraudar da eleição presidencial de 2018.

A presidenta nacional do PT informou também que os sete partidos de oposição ainda terão encontro nesta terça com a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). A entidade pediu, por unanimidade, o afastamento de Moro do Ministério da Justiça e Deltan do MPF para investigação da Lava Jato.

De acordo com reportagens do Intercept, o então juiz Sérgio Moro combinava medidas com procuradores do MPF-PR com o intuito de agravar as penas. O sistema acusatório do direito penal, previsto na Constituição Federal de 1988, proíbe que o julgador atue em conjunto com a acusação. O magistrado não deve ser imparcial e não pode atuar contra uma das partes.

A reunião de emergência dos partidos será realizada às 10h desta terça, em Brasília.

Assista ao vídeo com a entrevista de Gleisi Hoffmann ao Blog do Esmael: