Morre o cantor Serguei, o ministro do Desbunde

Publicado em 7 junho, 2019
Compartilhe agora!

O cantor Serguei morreu na manhã desta sexta-feira (7) em Volta Redonda (RJ), onde estava internado desde o fim de maio. Ele tinha 85 anos. Nascido Sérgio Augusto Bustamante, ele teve uma longa e irreverente carreira.

LEIA TAMBÉM: “Educação, só vai sobrar Bom Dia, Boa Tarde e Boa Noite”, diz Serguei

Serguei foi nomeado ministro do Desbunde pelo autoproclamado residente” José de Abreu. A escolha foi por causa da sua irreverência e da defesa do amor e do sexo como solução para a maioria dos problemas da humanidade.

Ele começou sua carreira musical nos Estados Unidos na década de 60. Em 1967 foi retratado pela revista Intervalo (sendo chamado de o “cantor alucinado”) em plena Avenida Rio Branco (Rio de Janeiro) onde realiza um protesto hippie e desfila com um cartaz em que se lia:

“Abaixo o convencionalismo! Viva a alegria, viva a vida!!! Proclamo a autenticidade e o direito de ser jovem e feliz! Chega de guerra, chega de tristeza, chega de mêdo. A era nova chegou! Viva o Rio! Viva os “Beatles”! Lanço meu grito de vida e meu protesto jovem. Sergei. ”

Em 1969, esteve no famoso Festival de Woodstock, e no final deste mesmo ano, o cantor afirma ter conhecido a cantora americana Janis Joplin, em Long Island.

Em 1972, de volta ao Brasil, foi morar na cidade de Saquarema, no Estado do Rio de Janeiro, onde viveu até agora.

Serguei fez shows em quatro edições do festival Rock in Rio. Em 2011, o Multishow produziu o programa “Serguei Rock Show”, que contou com 10 episódios.

Considerado o roqueiro mais antigo do Brasil, Serguei fez shows até recentemente ao lado de sua banda, a Pandemonium, que o acompanhava desde 2008.

Com informações da Wikipédia.

Compartilhe agora!