Em nota, Moro diz que não “reconhece a autenticidade” de novos diálogos