Moro: “se houver irregularidade da minha parte eu saio”

O senador Jaques Wagner (PT-BA) conseguiu arrancar do ministro Sérgio Moro, na CCJ do Senado, o compromisso de que deixará o cargo se houver irregularidade nas denúncias apresentadas pelo Intercept.

O parlamentar petista insistiu na possibilidade de o site fundado pelo jornalista Glenn Greenwald publicar nas próximas horas fatos novos sobre o caso da Vaza Jato.

LEIA TAMBÉM
Deputados do PSB protocolam pedido de exoneração de Moro

“Eu não tenho apelo ao cargo, se houver irregularidade da minha parte eu saio, mas não houve, porque eu sempre agi com base na lei e de maneira imparcial”, declarou o ex-juiz.

No entanto, Moro não respondeu se seria ou não sensacionalismo na divulgação de grampos ilegais –em 2016– da ex-presidenta Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula.

Acompanhe ao vivo a sessão da CCJ do Senado: