Por Esmael Morais

Ministério Público Federal opina favoravelmente ao semiaberto para Lula

Publicado em 04/06/2019

O Ministério Público Federal (MPF) emitiu parecer ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) favorável ao regime semiaberto para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, mantido preso político desde 7 de abril na Polícia Federal do Paraná.

O MPF afirma que o petista já cumpriu suficientemente a pena [antecipada] para progredir para o regime semiaberto. No entanto, é aí que a defesa de Lula discorda.

LEIA TAMBÉM
William Waack, ex-Globo, comandará CNN Brasil

Pelas contas dos advogados do ex-presidentes, seu cliente tem o direito de progredir para o regime aberto porque cumpriu 1 ano e dois meses. No mês passado o STJ reduziu a pena de Lula para 8 anos e 10 meses de prisão.

Se prevalecer a tese do MPF, do regime semiaberto, Lula poderá deixar a prisão para trabalhar durante o dia. Também poderá cumprir a pena em casa com tornozeleira eletrônica, sistema que o ex-presidente já descartou.

Para a defesa de Lula, é impossível o ex-presidente cumprir pena no semiaberto porque não há segurança para esse trânsito diário. Por isso os defensores do petista pedem o cumprimento da pena em casa, sem o monitoramento eletrônico.

Caberá ao STJ julgar como será a progressão de regime de Lula.