Metalúrgicos param ABC contra reforma da Previdência

A greve geral contra a reforma da Previdência do governo de Jair Bolsonaro (PSL) no ABC paulista parou 98% das fábricas da região. Dirigentes do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC  e trabalhadores das fábricas da região se concentraram nos portões das empresas em manifestações contra o fim da aposentadoria desde a madrugada desta sexta-feira (14). Mais de 65 mil trabalhadores aderiram ao movimento.

No início da manhã, o presidente da CUT, Vagner Freitas, e o Secretário-Geral, Sérgio Nobre, se uniram aos metalúrgicos e ao presidente do SMABC, Wagner Santana, em manifestação no pátio da Volks, em São Bernardo do Campo.

O ex-presidente da CUT, Luiz Marinho, que também foi ministro do Trabalho e da Previdência, além de prefeito de São Bernardo, também participou do ato.

*Com informações da CUT