Por Esmael Morais

Lula ganha indenização de R$ 1,5 milhão por delação mentirosa de Delcídio

Publicado em 05/06/2019

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode deixar a prisão “dinheirudo” nos próximos dias, pois a 7ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de São Paulo condenou o ex-senador Delcídio do Amaral a pagar uma indenização de R$ 1,5 milhão ao petista.

A justiça paulista reconheceu a mentira do ex-senador na lava jato. Delcídio relatou a existência de um suposto plano para pagar R$ 50 mil por mês ao ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró, e, assim, evitar que ele assinasse um acordo de delação premiada. Na ocasião, o ex-senador afirmou que a ordem para comprar o silêncio de Cerveró teria partido de Lula.

LEIA TAMBÉM
AO VIVO: STF JULGA PROIBIÇÃO DE PRIVATIZAÇÕES

Em novembro de 2016, Lula entrou com a ação contra Delcídio, pedindo R$ 1,5 milhão por danos morais. O pedido foi negado na primeira instância. Depois disso, Lula foi absolvido nesse processo, porque não ficou comprovado que o ex-presidente participou da tentativa de compra do silêncio de Cerveró.

O próprio MPF, na época, afirmou que Delcídio tinha tentado usar Lula para camuflar seu próprio interesse no caso.

O ex-presidente recorreu ao TJ, que deu provimento ao recurso e determinou o pagamento da reparação por danos morais.

Lula já está com um dos pés fora da prisão haja vista que o MPF emitiu parecer favorável à progressão de regime do ex-presidente para o semiaberto. Ele cumpre pena antecipada há 1 ano e dois meses na Polícia Federal do Paraná, após condenação em segunda instância sem provas.

Com informações do site CONJUR