Trabalhadores exigem voz nas decisões do Brics; governo reconhece que ouve mais! empresários