Por Esmael Morais

Globo é agente da Lava Jato, diz Glenn Greenwald

Publicado em 11/06/2019

A Globo que tanto se beneficiou dos vazamentos de grampos ilegais contra Dilma e Lula saiu em defesa de Sérgio Moro.

O jornalão tal qual um paquiderme demorou para se movimentar para proteger a Lava Jato, força-tarefa que lhe barateou custos e forneceu material gratuito para a produção de fake news contra Lula e o PT. E mais grave: para fraudar a eleição presidencial de 2018.

LEIA TAMBÉM
Folha sugere vazamento de conversas por procuradores da Lava Jato

Por conta da furo de reportagem do site The Intercept Brasil, a Globo luta agora para minimizar os impactos das conversas secretas entre Moro e o procurador Deltan Dallagnol. Para os Marinho, donos da empresa de comunicação, o ex-juiz e o membro do MPF foram alvos de supostos hackers. Mentiram.

O aplicativo Telegram desmentiu a informação inicial de ataques a seu chat de mensagens instantâneas. Logo, os integrantes da Lava Jato podem ter faltado com a verdade acerca dessa questão.

Feito este introito, o dono do Intercept virou alvo nas redes sociais de robôs operados pela extrema-direita brasileira. Os ataques xenófobos e homofóbicos pedem que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) o deporte o jornalista norte-americano por revelar a podridão que há no submundo da Lava Jato.

Glenn Greenwald afirma que a Globo “é sócia, agente e aliada de Moro e Lava Jato – seus porta-vozes – e não jornalistas que reportem sobre eles com alguma independência”.

O Blog do Esmael é solidário ao Intercept.