Dallagnol queria ferrar Jaques Wagner, mostram diálogos vazados

Publicado em 29 junho, 2019
Compartilhe agora!

Deltan Dallagnol queria ferrar o senador Jaques Wagner (PT-BA) antes da posse dele no cargo. “Isso é urgentíssimo. Tipo agora ou nunca kkkkk”, escreveu Deltan, em mensagem a outros procuradores vazada pelo Intercept.

A publicação foi feita por Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo. Para Deltan, valeria fazer busca e apreensão sobre o político “por questão simbólica”.

LEIA TAMBÉM: Intercept mostra que tem bala na agulha e acua a Lava Jato; leia a íntegra das mensagens

Os diálogos estão em arquivo obtido pelo site The Intercept Brasil. No dia em que ocorreram, 24 de outubro, o juiz Sergio Moro já era cotado para virar ministro de Jair Bolsonaro —que disputava com Fernando Haddad (PT-SP) o segundo turno das eleições.

Em uma das conversas, Deltan pergunta: “Caros, Jaques Wagner evoluiu? É agora ou nunca… Temos alguma chance?”.

Um procurador identificado como Athayde (provavelmente Athayde Ribeiro Costa) responde: “As primeiras quebras em face dele não foram deferidas”. Mas novos fatos surgiram e eles iriam “pedir reconsideração”.

“Isso é urgentíssimo. Tipo agora ou nunca kkkkk”, escreve Deltan. Athayde diz que “isso não impactará o foro”. Deltan responde: “Não impactará, mas só podemos fazer BAs [operações de busca e apreensão] nele antes [da posse]”.

A assessoria da Lava Jato diz que “o material não permite constatar o contexto e a veracidade do conteúdo.”

Pelas conversas, fica evidente a intenção do procurador de caçar o petista, independente de fatos ou provas.

As informações são da Folha de S. Paulo.

Compartilhe agora!