Por Esmael Morais

Congresso pode instalar CPI da Lava Jato

Publicado em 09/06/2019

O k-suco promete ferver nesta semana em Brasília. Deputados e senadores de todos os partidos falam abertamente em abrir uma CPI Mista do Congresso para investigar as conversas secretas divulgadas hoje do ex-juiz Sérgio Moro e procuradores do Ministério Público Federal do Paraná.

A CPI da Lava Jato pode, inclusive ganhar apoiadores na própria bancada governista. “Fruto dessas postagens farei requerimento à CCJ convocando os atores envolvidos para se explicarem e instalar uma CPI”, adiantou o senador Ângelo Coronel (PSD-BA), vice-líder do partido.

O site The Intercept Brasil, do jornalista Glenn Greenwald, afirma que ainda tem textos, áudios e vídeos para divulgar. Segundo ele, trata-se dos maiores [arquivos] da história do jornalismo.

LEIA TAMBÉM
Conspiração pornográfica: CPI e CNMP já!

Para o líder da bancada do PT na Câmara, deputado Paulo Pimenta (RS), os celulares funcionais dos procuradores da Lava Jato devem ser recolhidos imediatamente para a produção de provas. “Esses celulares são de serviço, cedidos pelo MPF e pela JF, eles não têm direito à privacidade em comunicação funcional.”

A presidenta nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), exigiu que o processo que condenou o ex-presidente Lula seja imediatamente anulado porque restou provado que forjaram a acusação sem provas e armaram farsa jurídica contra o petista.

O deputado Paulo Teixeira (PT-SP) mandou um recado diretamente para Sérgio Moro e Dallagnol: “Vocês protagonizaram a maior farsa judicial da história do Brasil. A máscara caiu pelas mãos do Intercept.”

“Num primeiro exame, ainda superficial, já dá pra constatar quadrilha, advocacia administrativa, prevaricação, violação de sigilo funcional, abuso de autoridade, fraude processual”, tipificou Wadih Damous, ex-deputado do PT e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do Rio de Janeiro.

Assista ao comentário de Paulo Pimenta sobre o escândalo que abalou o Brasil: