Por Esmael Morais

Cai mais um general do governo Bolsonaro

Publicado em 19/06/2019

General Juarez Cunha no lançamento do selo postal dos Correios em homenagem aos 100 anos da Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais, no Rio.

O general Juarez Cunha, presidente dos Correios, caiu hoje (19) do cargo pelas virtudes. Ele criticou a privatização da empresa pública.

Cunha é o terceiro militar de alta patente ser exonerado do governo Jair Bolsonaro (PSL). Antes dele, caíram Santos Cruz (Secretaria de Governo) e Franklimberg de Freitas (Funai).

“Hoje me afasto dos Correios. Foram 7 meses de alegria, obtivemos excelentes resultados, conduzimos a recuperação da Empresa e fizemos grandes amigos. Saldo muito positivo e a certeza que vocês continuarão no cumprimento da missão. Um abraço a todos!”, informou o general Juarez Cunha pelo Twitter.

LEIA TAMBÉM
Telegram pode recuperar mensagens de Moro, diz aplicativo

Bolsonaro havia anunciado a demissão do presidente dos Correios na sexta-feira (7). Segundo o presidente, o general tinha se comportado como “sindicalista” ao se posicionar contrário à privatização da empresa.

Na prática, o presidente da República, que é capitão reformado, segue humilhando os militares com patete de generais no governo.