Ajuda humanitária: Governo da Venezuela fecha acordo com a Cruz Vermelha

Publicado em 7 junho, 2019
Compartilhe agora!

O Governo da Venezuela assina nesta sexta-feira (7) um acordo com a Cruz Vermelha para acelerar a entrada de ajuda humanitária no país, que enfrenta há anos uma grave crise com a falta de medicamentos e insumos médicos, anunciou o presidente Nicolás Maduro.

“Amanhã (hoje), 7 de junho, o acordo entre o Ministério da Saúde e o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, já oficial, será assinado”, para que a organização possa “acelerar e aumentar todo o seu apoio humanitário à Venezuela”, disse Maduro, em declarações transmitidas na quinta-feira à noite na rádio e televisão estatais.

Na mesma intervenção, Maduro anunciou que o Governo irá também assina nesta sexta um acordo com a empresa russa Geropharm para produzir insulina no país sul-americano.

Na terça-feira, o parlamento da Venezuela, onde a oposição tem a maioria, tinha alertado a comunidade internacional para o risco de uma catástrofe humanitária no país e pediu mais pressão sobre o Nicolás Maduro.

A Venezuela está mergulhada num grave conflito político e social. A crise política agravou-se a 23 de janeiro, quando o deputado golpista Juan Guaidó se autoproclamou presidente do país.

O bloqueio patrocinado pelo governo dos Estados Unidos tem tido repercussões no abastecimento energético do país, que enfrenta a falta de medicamentos e de alimentos, bem como dificuldades de acesso à ajuda humanitária.

*Com informações de agências internacionais

Compartilhe agora!