Temer é réu no caso do ‘Quadrilhão do MDB’

Compartilhe agora!


A Justiça Federal de Brasília aceitou a denúncia contra o golpista Michel Temer por suspeita de organização criminosa, no caso conhecido como Quadrilhão do MDB. É a sexta vez que o emdebista se torna réu.

O caso envolve também suposta compra do silêncio de políticos. A investigação incorpora conhecida gravação telefônica onde Temer conversa com Joesley Batista. O empresário fala: “eu tô de bem com o Eduardo [Cunha]”. Em seguida, o presidente responde: “Tem que manter isso, viu?”. A suspeita de obstrução de Justiça já havia sido divulgada e foi confirmada no relatório final

Na denúncia foi apresentada pelo então procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em 2017. Temer é suspeito de oferecer vantagem indevida para que o doleiro Lúcio Funaro negasse firmar um acordo de colaboração premiada com o Ministério Público Federal.

No crime de organização criminosa, também se tornaram réus os ex-ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha. Eles são suspeitos de atuarem no desvios de diversas empresas e bancos públicos.

Compartilhe agora!