Sérgio Moro pode ser barrado no STF pela PEC da Bengala

Publicado em 13 maio, 2019
Compartilhe agora!

stfA Folha entrou em campanha pela revisão da PEC da Bengala que adiaria dos 75 para 80 anos a aposentadoria dos ministros do STF.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) assumiu compromisso público neste domingo (12) de nomear o ministro da Justiça, Sérgio Moro, para a próxima vaga no Supremo.

Pela regra atual, o decano Celso de Mello se aposentaria em novembro de 2020 e Moro seria indicado para substituí-lo na corte máxima.

LEIA TAMBÉM
Requião: Bolsonaro pode trair Moro

Mas é aí que a porca torce o rabo, segundo a Folha. O Congresso estaria discutindo a inclusão no texto da reforma da Previdência uma emenda que eleva a idade de aposentadoria obrigatória de ministros da corte de 75 para 80 anos.

Se a proposta de revisão da PEC da Bengala seguir adiante, Moro só poderia ser indicado para o STF no ano de 2025.

O diabo é que o mandato de Jair Bolsonaro termina em 1º de janeiro de 2023.

Compartilhe agora!