Por Esmael Morais

Pacto é para ferrar o povo, diz leitor

Publicado em 28/05/2019

(Brasília – DF, 28/05/2019) Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante café da manhã com Dias Toffoli, Presidente do Supremo Tribunal Federal; Davi Alcolumbre, Presidente do Senado Federal; Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados; Onyx Lorenzoni, Ministro-Chefe da Casa Civil da Presidência da República; Paulo Guedes, Ministro de Estado da Economia, e Augusto Heleno, Ministro-Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.rFoto: Marcos Corrêa/PR

O leitor Marcos Soares Mendes, do Rio de Janeiro, ao comentar o pacto proposto por Jair Bolsonaro ao Congresso e ao STF, disse que é para ferrar o povo brasileiro.

“Conheço há muito estes pactos entre os três poderes, para ferrar o povo e assim beneficiar o quarto poder denominado de econômico”, cravou o leitor.

LEIA TAMBÉM
Marco Antonio Villa ‘defenestrado’ da Jovem Pan a pedido de Bolsonaro

Mendes tem razão. Café da manhã ocorrido hoje (28) entre Bolsonaro, Dias Toffoli (STF), Rodrigo Maia (Câmara) e Davi Alcolumbre (Senado) mostraram entrosamento e objetivo comum de acabar com a aposentadoria –na diabólica reforma da previdência– para beneficiar os gorduchos banqueiros.

A reunião no Palácio Alvorada (residência oficial do presidente da República) reuniu ainda general Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Paulo Guedes (Economia) e Onyx Lorenzoni (Casa Civil).

O pacto entre os poderes executivo, legislativo e judiciário consistiria nos seguintes pontos:

1- reforma da Previdência (fim da aposentadoria)
2- reforma tributária (redução de impostos para os ricos)
3- pacto federativo (distribuição de recursos para estados)
4- segurança pública (pacote anticrime ou antipovo)
5- desburocratização (desregulamentação da economia, a exemplo do que ocorre nas aéreas)

Crendiospai.