Por Esmael Morais

MPF processa ministro da Educação por danos morais a professores e estudantes

Publicado em 30/05/2019

O Ministério Público Federal ajuizou uma ação civil pública contra o ministro da Educação, Abraham Weintraub, e a União por danos morais coletivos. As justificativas são as condutas de Weintraub desde que assumiu a pasta com falas consideradas ofensivas a alunos e professores.

A ação foi protocolada na Justiça Federal do Rio Grande do Norte, e o MPF pede R$ 5 milhões de indenização.

LEIA TAMBÉM: Desespero: MEC abre canal de denúncia contra manifestantes

Na ação, os procuradores citam diversas declarações consideradas preconceituosas. Entre elas está a fala de que as “universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas”.

Para o MPF, o ministro indicou “clara vontade discriminatória, pois as universidades inicialmente retaliadas pelo MEC atingiram ótimo desempenho”, diz a ação, com base em rankings de avaliação do ensino superior, como Times Higher Education.

As informações são do Portal UOL.